sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

Química, até no ano novo...


Quem ja passou o fim de ano na praia, seja lá qual for, viu algumas coisas interessantes: Cerveja e champagne, macumba, homem vestido de mulher no tradicional bloco das piranhas, e fogos de artifício.

Quem já se perguntou como são feitos os fogos de artifício, e de onde saem tantas cores?
Essa e muitas outras perguntas puderam ser respondidas com o conceito de átomo proposto por Niels Bohr (1885 -1962).

Com todo o conhecimento de ciência que estava presente na época, a idéia de átomo mais aceitável tinha sido dada por seu professor Ernest Rutherford, com o modelo onde os elétrons estariam em uma órbita girando em torno do núcleo atômico. Mas pela física clássica, sendo os elétrons partículas negativas e os prótons partículas positivas, elas iriam tender a se chocar. Dessa maneira o modelo de Rutherford foi contestado.

Então Niels Bohr teve uma brilhante idéia, ele imaginou que os elétrons estariam em camadas ou níveis de energia. Então quando um elétron ganhava energia, ele iria para uma camada de maior energia, e quando ele parava de receber energia ele voltava para a sua camada original.

Mas como já ouvimos muito falar, “Na natureza nada se cria, nada se perde. Tudo se transforma”. Essa energia que o elétron estará liberando para voltar a camada original será emitida em forma de luz...

Daí vem as luzes coloridas que nos questionamos no inicio do texto.

Nos fogos de artifício:

Eles são compostos por pólvora, que é uma mistura de Nitrato de potássio, carvão e enxofre, e um sal que irá gerar a cor necessária no espetáculo.

Amarelo......................Sais de sódio, tais como: NaNO3, Na3AlF6 e NaCl

Azul............................Sais de cobre, tais como: CuCl e Cu3As2O3Cu(C2H3O2)2

Laranja....................... Sais de cálcio, tais como: CaCl2, CaSO4 e CaCO3

Vermelho.....................Sais de estrôncio e lítio, tais como: SrCO3 e Li2CO3

Verde...........................Sais de bário, tais como: Ba(NO3)2 e BaCl2

Esbranquiçado............ Alumínio e magnésio, metálicos ou sais

Com esses sais são criados alguns dos efeitos luminosos existentes nas grandes festas de Reveillon.

Desejo a todos que acompanham esse blog, um ótimo ano novo com muita saude e paz!

Abraços do Roberto

segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Refrigerecos...


Mais um e-mail muito maneiro que eu recebi uma vez do professor Brasil, sendo uma postagem anônima sobre os refrigerantes não fui checar todos os dados, mas é extremamente interessante a leitura.



Na verdade, a fórmula "secreta" da Coca-Cola se desvenda em 18 segundos em qualquer espectrômetro-ótico, e basicamente até os cachorros a conhecem. Só que não dá para fabricar igual, a não ser que você tenha uns 10 bilhões de dólares para brigar com a Coca-Cola na justiça, porque eles vão cair matando. A fórmula da Pepsi tem uma diferença básica da Coca-Cola e é proposital exatamente para evitar processo judicial. Não é diferente porque não conseguiram fazer igual não, é de propósito, mas próximo o suficiente para atrair o consumidor da Coca-Cola que quer um gostinho diferente com menos sal e açúcar. Entre outras coisas, fui eu quem teve que aprender tudo sobre refrigerante gaseificado para produzir o guaraná Golly aqui (nos EUA),

que usa o concentrado Brahma. Está no mercado até hoje, mas falhou terrivelmente em estratégia promocional e vende só para o mercado local, tudo isso devido à cabeça dura de alguns diretores.Tive que aprender química, entender tudo sobre componentes de refrigerantes, conservantes, sais, ácidos, cafeína, enlatamento, produção de label de lata, permissões, aprovações e muito etc. e tal. Montei um mini-laboratório de análise de produto, equipamento até para analisar quantidade de sólidos, etc.
Até desenvolvi programas para PC para cálculo da fórmula com base nos volumes e tipo de envasamento (plástico ou alumínio), pois isso muda os valores e o sabor. Tivemos até equipe de competição em stock-car.Tire a imensa quantidade de sal que a Coca-Cola usa (50mg de sódio na lata) e você verá que a Coca-Cola fica igualzinha a qualquer outro refrigerante sem-vergonha e porcaria, adocicado e enjoado. É exatamente o Cloreto de Sódio em exagero (que eles dizem ser "very low sodium") que refresca e ao mesmo tempo dá sede em dobro, pedindo outro refrigerante, e não enjoa porque o tal sal mata literalmente a sensibilidade ao doce, que também tem de montão: 39 gramas de açúcar"(sacarose). É ridículo, dos 350 gramas de produto líquido, mais de 10% é açúcar. Imagine numa lata de Coca-Cola, mais de 1 centímetro e meio da lata é açúcar puro... Isso dá aproximadamente umas 3 colheres de sopa CHEIAS DE AÇÚCAR POR LATA !...
- Fórmula da Coca-Cola?...
Simples: Concentrado de Açúcar queimado - Caramelo - para dar cor escura e gosto; ácido ortofosfórico (azedinho); sacarose - açúcar (HFCS - High Fructose Corn Syrup - açúcar líquido da frutose do milho); extrato da folha da planta COCA (África e Índia) e poucos outros aromatizantes naturais de outras plantas, cafeína, e conservante que pode ser Benzoato de Sódio ou Benzoato de Potássio, Dióxido de carbono de montão para fritar a língua quando Você a toma e junto com o sal dar a sensação de refrigeração. O uso de ácido ortofosfórico e não o ácido cítrico como todos os outros usam, é para dar a sensação de dentes e boca limpa ao beber, o fosfórico literalmente frita tudo e em quantidade pode até causar decapamento do esmalte dos dentes, coisa que o cítrico ataca com muito menor violência, pois o ortofosfórico "chupa" todo o cálcio do organismo, podendo causar até osteoporose, sem contar o comprometimento na formação dos ossos e dentes das crianças em idade de formação óssea, dos 2 aos 14 anos.
Tente comprar ácido fosfórico para ver as mil recomendações de segurança e manuseio (queima o cristalino do olho, queima a pele, etc.). Só como informação geral, é proibido usar ácido fosfórico em qualquer outro refrigerante, só a Coca-Cola tem permissão... (claro, se tirar, a Coca-Cola ficará com gosto de sabão). O extrato da coca e outras folhas quase não mudam nada no sabor, é mais efeito cosmético e mercadológico, assim como o guaraná, você não sente o gosto dele, nem cheiro, (o verdadeiro guaraná tem gosto amargo) ele está lá até porque legalmente tem que estar (questão de registro comercial), mas se tirar você nem nota diferença no gosto. O gosto é dado basicamente pelas quantidades diferentes de açúcar, açúcar queimado, sais, ácidos e conservantes. Tem uma empresa química aqui em Bartow, sul de Orlando. Já visitei os caras inúmeras vezes e eles basicamente produzem aromatizantes e essências para sucos.
Sais concentrados e essências o dia inteiro, caminhão atrás de caminhão! Eles produzem isso para fábricas de sorvete, refrigerantes, sucos, enlatados, até comida colorida e aromatizada.Visitando a fábrica, pedi para ver o depósito de concentrados das frutas, que deveria ser imenso, cheio de
reservatórios imensos de laranja, abacaxi, morango, e tantos outros (comentei). O sujeito olhou para mim, deu uma risadinha e me levou para visitar os depósitos imensos de corantes e mais de 50 tipos de componentes químicos. O refrigerante de laranja, o que menos tem é laranja; morango,
até os gominhos que ficam em suspensão são feitos de goma (uma liga química que envolve um semipolímero). Abacaxi é um festival de ácidos e mais goma.
Essência para sorvete de Abacate? Usam até peróxido de Hidrogênio (água oxigenada) para dar aquela sensação de arrasto espumoso no céu da boca ao comer, típico do abacate. O segundo refrigerante mais vendido aqui nos Estados Unidos é o Dr. Pepper, o mais antigo de todos, mais antigo que a própria Coca-Cola. Esse refrigerante era vendido obviamente sem refrigeração e sem gaseificação em mil oitocentos e pedrada, em garrafinhas com rolha como medicamento, nas carroças ambulantes que você vê em filmes do velho oeste americano. Além de tirar dor de barriga e unha encravada, também tirava mancha de ferrugem de cortina, além de ajudar a renovar a graxa dos
eixos das carroças. Para quem não sabe, Dr. Pepper tem um sabor horrível, e é muito fácil de experimentar em casa: pegue GELOL spray, aquele que você usa quando leva um chute na canela, e dê um bom spray na boca! Esse é o gosto do tal famoso Dr.Pepper que vende muito por aqui.

Refrigerante DIET
Quer saber a quantidade de lixo que tem em refrigerante diet? Não uso nem para desentupir a pia, porque tenho pena da tubulação de pvc... Olha, só para abrir os olhos dos cegos: os produtos adocicantes diet têm vida muito curta. O aspartame, por exemplo, após 3 semanas de molhado passa a ter gosto de pano velho sujo. Para evitar isso, soma-se uma infinidade de outros químicos, um para esticar a vida do aspartame, outro para dar buffer (arredondar) o gosto do segundo químico, outro para neutralizar a cor dos dois químicos juntos que deixam o líquido turvo, outro para manter o terceiro químico em suspensão, senão o fundo do refrigerante fica escuro, outro para evitar cristalização do aspartame, outro para realçar, dar " edge" no ácido cítrico ou fosfórico que acaba sofrendo pela influência dos 4 produtos químicos iniciais, e assim vai...
A lista é enorme. Depois de toda essa minha experiência com produção e estudo de refrigerantes, posso afirmar: Sabe qual é o melhor refrigerante? Água filtrada, de preferência duplamente filtrada, laranja ou limão espremido e gelo... Mais nada !!! Nem açúcar, nem sal.
(AUTOR: ANÔNIMO - por motivos óbvios)

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

As 10 Inacreditáveis propagandas antigas de cocaína e outras drogas




Muitas drogas de hoje eram consideradas remedios no passado. Eu ja
tinha escrito sobre isso no primeiro post que escrevi sobre drogas, mas nao tinha pesquisado a fundo. Quando um amigo, Laerte Mourão,enviou um e-mail com esse tópico e algumas fotos das embalagens dos remédios que realmente caiu a ficha. Por isso esse post é em homenagem a ele.

10-HEROINA DA BAYER





Um frasco de heroína da Bayer. Entre 1890 a 1910 a heroína era divulgada como um substituto não viciante da morfina e remédio contra tosse para crianças.

9-VINHO DE COCA


O vinho de coca da Metcalf era um de uma grande quantidade de vinhos que continham coca disponíveis no mercado. Todos afirmavam que tinham efeitos medicinais, mas indubitavelmente eram consumidos pelo seu valor “recreador” também.

8-VINHO MARIANI



O Vinho Mariani (1865) era o principal vinho de coca do seu tempo. O Papa Leão XIII carregava um frasco de Vinho Mariani consigo e premiou seu criador, Angelo Mariani, com uma medalha de ouro.


7-MALTINE


Esse vinho de coca foi feito pela Maltine Manufacturing Company de Nova York. A dosagem indicada diz: “Uma taça cheia junto com, ou imediatamente após, as refeições. Crianças em proporção.”

6-PESO DE PAPEL



Um peso de papel promocional da C.F. Boehringer & Soehne (Mannheim, Alemanha), “os maiores fabricantes do mundo de quinino e cocaína”. Este fabricante tinha orgulho em sua posição de líder no mercado de cocaína.


5-GLICO-HEROINA


Propaganda de heroína da Martin H. Smith Company, de Nova York. A heroína era amplamente usada não apenas como analgésico, mas também como remédio contra asma, tosse e pneumonia. Misturar heroína com glicerina (e comumente açúcar e temperos) tornada o opiáceo amargo mais palatável para a ingestão oral.

4-ÓPIO PARA ASMA



Esse National Vaporizer Vapor-OL era indicado “Para asma e outras afecções espasmódicas”. O líquido volátil era colocado em uma panela e aquecido por um lampião de querosene.


3-TABLETES DE COCAÍNA



Estes tabletes de cocaína eram “indispensáveis para cantores, professores e oradores”. Eles também aquietavam dor de garganta e davam um efeito “animador” para que estes profissionais atingissem o máximo de sua performance.


2-DROPS DE COCAÍNA- PARA DOR DE DENTE




Drops de cocaína para dor de dente (1885) eram populares para crianças. Não apenas acabava com a dor, mas também melhorava o “humor” dos usuários.


1-ÓPIO PARA BEBÊS RECÉM NASCIDOS



Você acha que a nossa vida moderna é confortável? Antigamente para aquietar bebês recém-nascidos não era necessário um grande esforço dos pais, mas sim, ópio.
Esse frasco de paregórico (sedativo) da Stickney and Poor era uma mistura de ópio de álcool que era distribuída do mesmo modo que os temperos pelos quais a empresa era conhecida.
“Dose – [Para crianças com] cinco dias, 3 gotas. Duas semanas, 8 gotas. Cinco anos, 25 gotas. Adultos, uma colher cheia.”
O produto era muito potente, e continha 46% de álcool.
Excelente email recebido, que nas pesquisas antes de postar me levaram aos seguintes sites

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

A química do Gudang Garam



O cigarro de cravo, conhecido como kretek foi criado no fim do século XIX ao mistura-se folhas de tabaco e cravo. Seu principal objetivo eram os efeitos medicinais dessa mistura, mas hoje é vendido como um cigarro comum.
As principais marcas são: Bentoel, Djarum, Gudang Garam, Jakarta, Sampoerna, Dji Sam Soe e WismilakTerong.

Sendo que o Gudang Garan é a maior fabricante de cigarros da Indonésia e utilizam uma mistura de diferentes tipos de tabaco, folhas, ervas, e substâncias aromáticas.
É tão popular em Niterói tais cigarros que chega ser alvo de piadas como essas que estão na Desciclopédia.

“Niterói é povoado majoritariamente por índios metidos a cariocas e pseudo-meliantes fumadores de Gudang Garam.”
“Os nativos de Niterói, passam o dia na praia, fumando um cigarro de cravo chamado Gudang Garam e se alimentam de italiano, um salgado assado de massa enrolada com presunto e queijo.”

Riscos para saúde

Segundo dados do CDC, fumar Gudang Garam aumenta o risco de ferimento agudo no pulmão, especialmente entre indivíduos suscetíveis, seja com asma seja com infecções respiratórias. Os dados do CDC foram comprovados pela Conprev, que mediu por Gudang, em média, 3 vezes mais alcatrão, nicotina e monóxido de carbono que em cigarros comuns.

Além dos riscos maiores que de um cigarro comum, o Eugenol é um anestésico que pode produzir tonturas e até mesmo paralisia respiratória, dependendo da sensibilidade do indivíduo.
O Eugenol é um óleo essencial que confere ao cravo seu aroma. Cravos de boa qualidade contém até 15% dessa substância. Seu nome de acordo com a IUPAC é: 4-Alil-2-Metoxifenol, e sua estrutura química é:


Ele é usado como anestésico tópico por alguns dentistas, e misturando o metileugenol com uma amina, temos o 3,4 dimetoxianfetamina, ou 3,4-DMA que é uma droga muito consumida nas raves americanas.

Na Indonésia os estudos mostraram que os fumantes regulares têm de 13 a 20 vezes o risco de uma função anormal do pulmão comparados com os não fumantes.

Alguns efeitos perigosos dos cigarros de cravo-da-índia:

• Fumar eugenol através dos cigarros pode deixar a garganta dormente e danificar os reflexos da faringe/laringe.
• O efeito anestésico pode fazer com que alimentos ou líquidos entrem pelas vias erradas.
• Infecções do pulmão já que os cigarros de cravo-da-índia são inalados e exalados após um período longo.
• Reações alérgicas.
• Doenças respiratórias.

Conseqüências para ao jovens


“Kreteks são mais consumidos alternativamente por pessoas abaixo dos 30 anos, por serem considerados seguros, exóticos e até “maneiros”, e diferentes dos cigarros regulares, de acordo com estudos.
No Brasil, o consumo vem crescendo entre os adolescentes, que também acreditam que tais produtos “naturais” não façam mal à saúde. Nos EUA, em pesquisa realizada de setembro a outubro de 1999, foi apurado que 12,8% dos estudantes de 5ª à 8ª séries e 34,8% do ensino médio usam algum tipo de produto de tabaco (dentre eles os kreteks). No Brasil, em 12 capitais brasileiras, em 2002/2003, um estudo entre escolares e mostrou uma taxa de experimentação de 36 a 58% no sexo masculino e de 31 a 55% no sexo feminino.”

Gudang Garam e a maconha...

Há boatos de que o Gudang Garam possua cerca de 7% de maconha, mas não foi apresentado, em pesquisas, a presença do THC ( Tetra hidro canabiol) que é o principio ativo da maconha. O efeito de ligeira queda de pressão e diminuição da ansiedade vem do nível elevado da nicotina.

Fontes: http://www.qmc.ufsc.br/organica/exp10/eugenol.html
http://chapado.wordpress.com/2008/03/15/cigarros-de-bali-sao-naturais-nao-e/

Quem quiser ler o principal artigo sobre o assunto, o link é

http://www.pubmedcentral.nih.gov/pagerender.fcgi?artid=1026937&pageindex=1#page

domingo, 14 de dezembro de 2008

Beber, cair, levantar...

video

Um pouco de história


Muitos acreditam que o álcool surgiu no período Neolítico, também conhecido como idade da pedra polida, que é aproximadamente 8.000 a.c, no qual começa a surgir a agricultura, a cerâmica e o homem passa de nômade para sedentário. Sendo feito a partir de um processo natural de fermentação, ele passou a ser utilizado pelos Celtas, Gregos, Romanos, Egípcios, entre outros povos.

O primeiro porre...

O primeiro relato de porre está na bíblia, livro da gênesis 9.21, com a passagem “... bebendo vinho, embriagou-se, e se pôs nu dentro de sua tenda”. Contando sobre o nosso querido Noé. O fato pode ser compreendido se nos colocarmos no lugar de um senhor que recebeu a notícia que o mundo iria depender dele. E ele está em um barco com sua mulher, seus filhos, possivelmente sua sogra, e praticamente todos os belos animais existentes no mundo, que comem e defecam toneladas de alimento todo dia. Sem contar que foram quarenta e tantos dias de chuva.


Na Grécia, graças ao bom solo, o cultivo de uva e a produção de vinho se tornaram muito populares. Tendo muitas manifestações em agradecimento aos deuses.

No Egito, a crença era que a cerveja e o vinho eliminavam germes, por isso eles eram utilizados como remédios.

Na idade média a Igreja Católica passa a considerar o porre, ou a bebedeira, como um pecado.

Na idade contemporânea o uso excessivo de álcool passa a ser visto como doença, fazendo com que a França, no século XX, estipule a idade mínima para o consumo de bebida alcoólica como 18 anos.

Em 1952 com a primeira edição do DSM-I (Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders) que o alcoolismo passou a ser tratado como doença.

Seu consumo excessivo


“Consumo excessivo traz aplicações no sistema digestivo, podendo resultar em câncer na boca, faringe, laringe e esôfago, atrofia do cérebro, demência, icterícia, teleangioma (ruptura dos vasos sanguíneos da superfície), eritema palmar, varizes abdominais, fluído abdominal, atrofia testicular, pancreatite, edema de tornolzelos, tendência a sangramento fácil, tremor, aumento do braço, cirrose, vasos sanguíneos dilatados, coração aumentado e enfraquecido, etc. Afeta a capacidade intelectual, memória e destrói a vida social e afetiva do dependente.”

Lei seca

“A nova Lei 11.705, que altera o Código de Trânsito Brasileiro, deve provocar uma mudança de hábitos da população brasileira. O consumo de qualquer quantidade de bebidas alcoólicas por condutores de veículos está proibido. Antes, era permitida a ingestão de até 6 decigramas de álcool por litro de sangue (o equivalente a dois copos de cerveja).
Quem for pego dirigindo depois de beber, além da multa de R$ 955, vai perder a carteira de motorista por 12 meses.” g1.globo

Essa lei não existe a toa, muitas pessoas estavam morrendo em acidentes de trânsito, sendo que muitas delas estavam com o nível de álcool no sangue elevado.

Os efeitos do álcool em cada pessoa depende do metabolismo individual, mas como uma média temos a seguinte tabela.




Esse aumento de fiscalização já esta gerando resultados positivos e muitas manchetes aparecem.

“Número de mortes cai nas estradas federais após a lei seca”
“Número de mortos nas estradas do Rio cai 33% nas férias de julho”
Folha online


Como já foi dito anteriormente o interesse nessas matérias não é descriminar e nem fazer apologia, é informar. Porque acredito que o jovem bem informado deixa de ser um peso pra sociedade e passa a ser dono de suas próprias atitudes de forma que suas ações são planejadas.
E quanto a lei seca, espero que esse resultado continue sendo significativo e a fiscalização continue sendo mantida.


Fontes:

http://www.cisa.org.br/novo_home.php
http://www.folha.uol.com.br/
http://g1.globo.com/

sábado, 13 de dezembro de 2008

Festa química



Maneira excelente de mostrar para os alunos o que é uma ligação quimica e como ela ocorre. A existência de uma atração entre os átomos, como nos seres humanos, e mostrar também alguns tipos de reações.

O video começa mostrando a atração existente entre hidrogênio e carbono, de forma que o carbono pode se ligar com quatro hidrogênios.

O nosso afamado cloreto de sódio (NaCl), sal de cozinha, que é separado através de eletricidade. Ou seja, a eletrólise, ja que o processo de quebra 2NaCl---> 2Na + Cl2 não é expontâneo.

A quebra da ligação do O2 pelo hidrogênio, e a reação energica do potássio com a agua (Para melhor explicaçao vá no post reatividade dos metais alcalinos em agua) .

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Vamos precisar de um novo timmy!! - Nitroglicerina




A nitroglicerina, ou trinitrato de glicerina, é conhecida por ser bastante explosiva. Foi descoberta pelo Italiano Ascanio Sobreno, em 1846. Ela é feita a partir da mistura de glicerina com ácido nítrico e ácido sulfúrico. Sobreno, estudando o efeito do ácido nitrico sobre alguns compostos organicos pingou o glicerol em uma mistura de acido sulfurico e nitrico e derramou a mistura resultante em agua. Com isso houve a separaçao de uma camada oleosa que foi denominada de nitroglicerina.

Sobreno, no auge de sua curiosidade provou a sua descoberta e registrou o seguinte comentário:

"Um traço posto sobre a língua, mas não engolido, provoca uma dor de cabeça extremamente pulsante e violenta, acompanhada de grande fraqueza dos membros."


Posteriormente foi descoberto que essa dor intensa era provocada por uma grande dilatação dos vasos sanguineos. Essa substância, então, passou a ser utilizada para tratamento de doenças do coração. O primeiro a descrever os benefícios da nitroglicerina foi Lauder Brunton em 1867. E atualmente quase todos os medicamentos usados para dilataçao de coronárias são derivados dessa substância.

Esses derivados também são utilizados no viagra e suplmentos alimentares. Um derivado muito interessante foi descoberto por Alfred Nobel durante seus muitos experimentos com o intuito de aumentar a estabilidade da nitroglicerina. Ele a misturou com alguns solidos neutros, serragem, cimento e carvão vegetal em pó. Dessa pesquisa saiu o dinamite, até hoje muito empregado.

Fórmula e reação de obtenção:



E esse é um pouco da história e obtenção da "famosa" nitroglicerina.

Fontes: Os botões de napoleão

http://www.abcdasaude.com.br/artigo.php?485

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

Mas que droga...


As drogas são substâncias naturais ou sintéticas que ao entrar no organismo causam alterações nas suas funções. Muitas pessoas associam o conceito de droga com substâncias proibidas e altamente viciáveis, mas elas estão mais presentes no dia-a-dia do que podemos imaginar. Por exemplo, uma das drogas mais consumidas do mundo é a cafeína, presente no café, chá e alguns energéticos. Elas estão há muito tempo presente na história da humanidade, havendo relatos de uso de álcool, maconha pelas antigas civilizações, ou da famosa guerra do ópio, derivado da Papoula .

Como foi dito, as drogas estão mais presentes na nossa vida do que muitos pensam, por isso mostramos a tabela abaixo,

O uso na vida de drogas de abuso na população brasileira

Maconha 6,9 %

Solventes e inalantes 5,8 %
Orexígenos (estimulantes do apetite) 4,3 %
Benzodiazepínicos (ca
lmantes) 3,3 %
Cocaína 2,3 %
Xaropes com codeína 2,0 %
Estimulantes (anfetaminas) 1,5 %
Opiáceos (remédios para dor derivados da morfina) 1,4 %
Anticolinérgicos 1,1 %
Alucinógenos 0,6 %

Barbitúricos 0,5 %
Crack 0,4 %
Esteróides (anabolizantes) 0,3 %
Merla (pasta de cocaína) 0,2 %




Fonte: OBID - Ano IV - Nº. 06 - Junho de 2005 - Secretaria Nacional Antidrogas


E destacamos os Orexígenos, estimulantes de apetite, Benzepirénicos, camantes, e os Opiáceos, que são remédios derivados da morfina para reduzir a dor. O exemplo clássico de um viciado em Opiácios é o Dr. House que abusa do uso do Vicodin, com a intenção de reduzir suas constantes dores na perna.

Classificação:

As drogas se classificam de acordo com o efeito causam, sendo elas:

Depressoras-
diminuem a atividade cerebral: álcool, tranqüilizantes, ópio e seus derivados, como a morfina e a heroína.

Estimulantes- aumentam a atividade cerebral: anfetaminas, a cocaína, e seus derivados, como o crack.

Perturbadoras- Fazem o cérebro funcionar de maneira diferente, muitas vezes com atividade alucinógena: Incluem a maconha, o haxixe, os solventes orgânicos (como a cola de sapateiro) e o LSD (ácido lisérgico).

Drogas com efeito misto - Combinam dois ou mais efeitos: ecstasy, metileno dioxi-metanfetamina (MDMA), que produz uma sensação ao mesmo tempo estimulante e alucinógena.


Para falar de todas as drogas existentes, dando explicações, o que é, e quais efeitos, com certeza levaríamos um bom tempo. Por isso irei postar apenas as mais conhecidas e utilizadas no Brasil.


Lança-Perfume-
“Lança lança lança lança lança seu olhar em mim..” (Jammil e uma noites)

Já foi febre nos salões em muitos do bailes de carnaval que seus pais ou avós freqüentaram, mas hoje em dia é considerado entorpecente pela vigilância sanitária. Ele é um solvente inalante introduzido no organismo através de aspiração por nariz ou pela boca. Como todo solvente é muito volátil, ou seja, tem grande facilidade de evaporação, ele pode ser inalado com facilidade. Estes solventes estão presentes em esmaltes, acetona, colas, tintas, benzina, propelentes, gasolina, removedores, vernizes, entre outros.

“Os efeitos os solventes vão desde um estimulo inicial, com muita excitação e aceleração das batidas cardíacas, até uma depressão, podendo também surgir processos alucinatórios. Eles afetam a respiração, causando a sensação de estrangulamento e asfixia.”


Chá de cogumelo “ Louco louco louco melo cogumelo zebu...”(Ventania)

Existe uma grande variedade de cogumelos alucinógenos, um deles é o Amanita Muscaria, que possui duas substâncias, o muscimol e o ácido ibotênico. Eles estimulam uns receptores do sistema nervoso central, por isso que os primeiros efeitos são a desorientação, falta de coordenação e sono, logo após há euforia intensa, distorção da noção de tempo e alucinações visuais. Esses efeitos são dependentes do estado psicológico da pessoa que está usando, sensibilidade, e personalidade, expectativa quanto aos efeitos serão pontos importantes no efeito alucinógeno.
Os sintomas físicos são dilatação das pupilas, suor excessivo, taquicardia e náuseas/vômitos.


LSD
- “Lucy in the Sky whit Diamonds…” (Beatles)

Sintetizado em 1937 por Albert Hoffman, químico alemão que estava trabalhando em busca de uma substância, derivada do acido lisérgico, que impediria o sangramento excessivo pós parto. O lsd é 300 mil vezes mais ativo do que a maconha, e há relatos de que a sua estrutura é encontrada em uma das substâncias utilizadas em um chá que as bruxas, em torno de 1400, tomavam. Com isso, existe uma suspeita de que os relatos que elas davam, jurando que poderiam voar e ver coisas, seriam alucinações geradas por esse chá.

Efeitos

- Alteração das percepções visual, gustativa, tátil, auditiva e olfativa
- Sensação anormalmente estranha de perda do limite entre o espaço e o corpo
- Sensação de que os sons podem ser vistos
- Sensação de pânico e medo
- Apreensão constante
- Reações psicóticas representadas por alucinações, delírio, grande labilidade afetiva, depressão psíquica
- Sensação simultânea de relaxamento e tensão, alegria e tristeza
- Sensação paranóide de poder voar
- Morte acidental
- Aparecimento de surtos de esquizofrenia
- Distúrbio da memória, reflexos exaltados
- Tremores corporais
- Náuseas, tonteira
- Parestesia (sensação pervertida de formigamento, arranhamento ou queimação da pele)
- Distúrbios visuais
- Perda do controle dos pensamentos
- Aumento da glicose no sangue e da freqüência cardíaca
- Elevação da pressão arterial e convulsão
(Fonte: Salvar o Filho Drogado, Dr. Flávio Rotman, 2ª edição, Editora Record)

Ecstasy “Ela é puro êxtase...” (Barão vermelho)

Inventado em 1914 em uma pesquisa para síntese de um antidepressivo. Começou a ser usado na Inglaterra e está atingindo os jovens de todo o mundo, principalmente os freqüentadores de Raves e Noitadas. Além de ser um remédio perigoso, o ecstasy dá ao usuário uma falsa sensação de felicidade, o que passa junto com o fim do efeito. Dessa forma o usuário tende sempre a utilizar essa droga.

“A droga pode provocar euforia, desinibição, ansiedade e intensa sensação de sociabilidade. Porém, existem casos onde os efeitos são exatamente ao contrário: ao invés de prazer, a pessoa pode ser tomada por uma sensação de paranóia e pânico, além de profunda depressão.”
O metabolismo do usuário fica acelerado, fazendo o corpo chegar até 40° de temperatura, assim o consumidor tem que ingerir muitos litros de água.
Esse calor pode gerar inúmeros problemas como convulsões, e até a morte.

Heroína “I have become comfortably numb.” ( Pink Floyd)

Muito popular entre os americanos, ela é produzida a partir de uma modificação química da morfina. Não se encontra aplicação médica da droga, tornando-a 100% clandestina. Outro fato curioso é que o usuário sempre necessitará de mais droga, já que o corpo acostuma com as quantidades utilizadas.

Efeitos

Imita a química natural do sistema nervoso, assemelhando-se à endomorfina (neurotransmissor)
A overdose da heroína pode provocar lesão cerebral
Aumenta a sensação de bem-estar
Estimula as células nervosas
Provoca intensa euforia
Provoca sono
Resulta em sonhos intensos
Gera sensação de paz e de fuga da realidade
Provoca reações alérgicas na pele, com coceira
Produz efeitos tranqüilizantes
Diminui a freqüência respiratória
Provoca queda da pressão sanguínea
Relaxa os músculos
Provoca lentidão nos reflexos
Provoca dificuldades na fala
Resulta em contração das pupilas
Provoca rubor nas faces
Diminui a libido e as relações sexuais se tornam raras
Gera dificuldade na ereção
Resulta em desorganização da vida escolar, familiar, afetiva e no trabalho
Gera o descuido com a higiene e a aparência
Provoca a diminuição da auto-estima

CocaínaShe don't lie, she don't lie, she don't lie” (Eric Clapton)

Uma das drogas ilegais mais consumidas no mundo, podendo ser cheirada, fumada, ou injetada. Ela é um psicotrópico, trabalhando no sistema nervoso central.
“As alucinações cocaínicas são terríveis: no início, um pouco de prazer, mas com o decorrer do tempo, o usuário pode ouvir zumbidos de insetos, queixando-se de desagradável cheiro de carrapatos; sente pequenos animais imaginários, como vermes e piolho, rastejando embaixo de sua pele, e as coceiras ou comichões quase o levam à loucura.”


O interesse nessa postagem é mostrar como funcionam alguns tipos de drogas, alertando aos jovens como as drogas atuam no organismo. Entendo que o conhecimento é de extrema importância para os jovens e seus pais.
As drogas mais conhecidas e utilizadas, que são a maconha, o álcool e o cigarro terão posts individuais, por isso nao foram abordadas mais especificamente neste texto.

Fontes:

http://www.antidrogas.com.br/

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Efeito Coca light + Mentos



Quem nunca se perguntou, ou perguntou ao professor de química o que causava o efeito coca-mentos?

Certamente o seu professor não saberia responder, ou tentaria inventar mil justificativas, e outros, que são brilhantes professores, tentariam propor ideias que poderiam ser bem coerentes para tentar explicar esse efeito. Isso porque a resposta só foi escrita em julho de 2008 pelo físico Tonya S. Coffey e sua equipe. Esse detalhamento só foi possivel graças a tecnologia de miscroscopia eletrônica.





Em agosto de 2008 foi publicada uma matéria para o site da sbq-rio que explica esse fenômeno de uma força bem acessível.

"O efeito não se deve diretamente ao tipo da bala Mentos (frutal ou mentolada), nem tão pouco a cafeína do refrigerante ou ao pH do meio, como em princípio foi suposto. O fenômeno é devido à presença da goma arábica presente na bala Mentos. Este surfactante, presente na camada externa da bala, diminui a tensão superficial do meio acarretando a liberação rápida do CO2 da garrafa. A saída rápida de gás resulta num jorro forte e contínuo. Esse efeito é potencializado pelo aspartame e pelo benzoato de potássio, presentes no refrigerante, que contribuem para diminuir a tensão superficial do meio facilitando a formação de bolhas."


surfactante
-é um composto caracterizado pela capacidade de alterar as propriedades superficiais e interfaciais de um líquido.